CATEGORIA: INOVAÇÃO, Supermercados, SUSTENTABILIDADE, Varejo

Supermercado em Berlim adota a embalagem zero

474259719_640Se você estiver em Berlim e resolver fazer suas compras para casa no supermercado Original Unverpackt, vá preparado: o estabelecimento não vende produtos em embalagens. Isso mesmo. Lá, para comprar shampoos, verduras e outros itens é preciso levar seus recipientes de casa.

No supermercado tudo é conservado em grandes silos e as mercadorias são vendidas apenas por peso. Os consumidores podem trazer recipientes reutilizáveis de casa ou encontrá-los na loja, juntamente com sacos de papel rigorosamente reciclados. O sistema permite que os clientes comprem  produtos sem embalagens desnecessárias e na quantidade que quiserem – tudo contra o desperdício de alimentos.

Veja na foto como ficará a disposição dos produtos na loja: um desafio também para quem trabalha com arquitetura comercial.

 

CATEGORIA: Hotéis, Shoppings, Supermercados, SUSTENTABILIDADE, Varejo

A importância da iluminação na arquitetura comercial

LED-LE~1Um dos detalhes importantes a ser considerado em um projeto de arquitetura comercial é a iluminação. Sim, a iluminação pode auxiliar no fomento da vendas – ou tirar o consumidor mais cedo de dentro de um estabelecimento. “Uma loja bem iluminada faz com que o cliente fique mais tempo e, quanto maior o tempo gasto, maior é o tíquete médio”, afirma a arquiteta Vera Zaffari. Vera concedeu entrevista sobre o assunto à revista SuperVarejo, edição de maio.

Na matéria, Vera atenta para um dado importante: a iluminação está muito ligada à questão da sustentabilidade. “O supermercado é um ponto de venda que permanece muitas horas aberto, e a troca por lâmpadas e luminárias adequadas, com maior eficiência, não só ajuda o planeta como como auxilia a melhorar a rentabilidade da loja.”

Quer ver a matéria completa? Confira no site da SuperVarejo.

 

CATEGORIA: INOVAÇÃO, MERCADO, Shoppings, Supermercados, SUSTENTABILIDADE, Varejo

Edifício produzirá sua própria energia no Rio

predio rio2Proporcionar economia para os compradores e um posicionamento positivo das empresas ali instaladas, do ponto de vista socioambiental. Esses são os objetivos do edifício RB12, instalado na Avenida Rio Branco, no Rio de Janeiro. Projetado pelo escritório Triptyque, o empreendimento produzirá sua própria energia e poderá até mesmo vender a eletricidade excedente.

A fachada do local será bioclimática, sendo composta por um jogo de vidros com brilho diamantado em ziguezague, paisagismo suspenso e geração de energia por meio de painel solar e de pilha combustível. Quando pronto, este será o primeiro empreendimento corporativo do Brasil a utilizar painéis fotovoltaicos na fachada para a produção de energia elétrica.

O edifício comercial de 21 andares contará com um terraço verde no seu último pavimento e utilizará células de hidrogênio para produção de energia elétrica a partir do gás natural encanado.

 

CATEGORIA: MERCADO, Shoppings, Supermercados, SUSTENTABILIDADE, Varejo

Artigo: sustentabilidade como estratégia comercial

Vera Zaffari_VZAArquitetura

O tema sustentabilidade entrou definitivamente na pauta de estratégias para atrair e fidelizar o cliente no varejo. E a arquitetura comercial torna-se uma excelente ferramenta para garantir esse sucesso. Bem criados e executados, projetos sustentáveis podem, além de preservar a saúde das pessoas e do meio-ambiente, reduzir custos e perdas e gerar receitas adicionais, aproximando clientes, fornecedores e colaboradores.

A consciência ambiental na boa orientação do ambiente do ponto de venda gera valores intangíveis para a marca. Projetos relacionados à sustentabilidade, reciclagem e utilização de materiais reciclados, com sistemas de geração de energias renováveis, reaproveitamento das águas, oferta de produtos verdes e saudáveis são exemplos de como os varejistas podem aplicar essa estratégia em seu negocio.

A arquitetura sustentável se materializa em projetos energeticamente eficientes, adaptados ao clima, considerando a iluminação natural integrada à artificial, com a especificação de acabamentos e materiais adequados ao clima e o uso de ventilação natural, numa acomodação eficiente ao entorno. Enfoca estratégias inovadoras e em dia com as novas tecnologias para melhorar a qualidade de vida cotidiana, aproveitando estruturas pré-existentes, usando materiais ecologicamente corretos e fazendo um planejamento territorial que envolva a proteção dos contornos naturais do empreendimento. Projetos de lojas sustentáveis estão ligados a fatores como qualidade ambiental interna e externa; redução do consumo energético; redução dos resíduos; redução do consumo de água; aproveitamento de condições naturais locais; implantação e análise do entorno; reciclar, reutilizar e reduzir os resíduos sólidos; e inovação – a busca de uma forma sempre melhor de fazer algo e agregar valor.

Grandes nomes do varejo mundial já praticam a sustentabilidade como estratégia de atuação. A Walmart investe na construção de unidades eco-eficientes com o uso de soluções em projeto, que vão desde a redução de impacto ambiental no início da obra à operação diária. A adoção de materiais reciclados e recicláveis na infraestrutura, o uso de painéis de comunicação visual com 90% de material reciclado em sua composição, torneiras e chuveiros com fechamento automático, iluminação com lâmpadas fluorescentes T5 e substituição de gases refrigerantes nos sistemas de ar condicionado e refrigeração são atitudes que garantem a sustentabilidade no varejo e podem ser melhor aplicadas com um bom projeto de arquitetura comercial sustentável.

Vale assinalar que a sustentabilidade estratégica anda de mãos dadas com a rentabilidade. Negócios sem rentabilidade não são sustentáveis. No futuro, todas as lojas serão “verdes”. O aprendizado e a disseminação de boas práticas transformarão as questões ambientais e trabalhistas e a relação com todas as partes interessadas em um fato comum entre as empresas de varejo. O planeta e as futuras gerações agradecem.

Vera Zaffari – Arquiteta

CATEGORIA: INOVAÇÃO, MERCADO, Shoppings, Supermercados, SUSTENTABILIDADE, Varejo

Varejo recria relação com o consumidor

sb10062222e-001Compras pelo celular, provadores de roupas virtuais, integração do espaço com a natureza, etiquetas que demonstram praticamente o DNA do produto: o varejo se reinventa para atrair, consolidar e reter o consumidor.

Olhar além do core business virou regra. Inovações digitais conectam lojas físicas e online, desenvolvendo um entendimento estratégico das informações de venda – assim, as necessidades e desejos dos clientes são atendidos cada vez mais rápido e de forma mais efetiva.

Em um cenário de rápida evolução, o varejo precisa ser ágil, flexível e mais responsável do que sempre foi, conciliando tecnologia, sustentabilidade e o bom uso da arquitetura comercial para reinventar marcas sem acabar com suas essências.

CATEGORIA: Hotéis, INOVAÇÃO, MERCADO, Shoppings, Supermercados, SUSTENTABILIDADE, Varejo

Chile vibra com projeto de novo centro cultural

CHILESeguindo a transformação implementada no bairro Bellavista, em Santiago, o fundo de investimentos Cimenta convocou um concurso fechado para construir um novo centro gastronômico e cultural. O projeto vencedor mostra como um espaço vazio em uma zona homogênea pode ser o ponto de partida para uma criação fenomenal.

Além da beleza e da praticidade do espaço, a sustentabilidade é um dos pontos de destaque do projeto, que contempla um sistema de espaços verdes em superfícies horizontais e verticais em todos os seus níveis. O objetivo principal da proporção e configuração do verde aumenta as superfícies permeáveis e reduz os efeitos de ilha de calor. Um subsistema de água de três fontes e tanques interconectados também auxiliam nesse objetivo principal. E a flexibilidade dos limites do projeto permite o fechamento eventual durante a noite, com a utilização de portões desmontáveis, alcançando as condições de segurança requeridas.

O centro será vizinho ao acesso do Parque Metropolitano, do zoológico, da Casa Museo La Chascona del Poeta Pablo Neruda e do Pátio Bellavista.

 

CATEGORIA: GESTÃO DA QUALIDADE, INOVAÇÃO, MERCADO, Shoppings, Supermercados, Varejo

Lojas Renner: primeira do segmento no País

Lojas RennerUm estudo realizado pela Interbrand e divulgado recentemente aponta Lojas Renner como a maior marca do País em seu segmento, a segunda maior marca do varejo brasileiro e a nona mais valiosa da América Latina. Especificamente em vestuário, Lojas Renner figura em terceiro lugar no continente, ficando atrás da argentina Falabella e da mexicana Liverpool.

Vários pontos contribuíram para o boom de Lojas Renner nos últimos tempos. Um plano de expansão agressivo, a aquisição da Camicado e o forte investimento em tecnologia e logística – incluindo a atenção à arquitetura comercial de seus pontos de venda – justificam os belos números.

Vale lembrar Lojas Renner é cliente VZA – Vera Zaffari Arquitetura, escritório responsável por aproximadamente 50 projetos de pontos de venda da marca espalhados pelo Brasil.

Leia o estudo completo no site da Interbrand.

CATEGORIA: Hotéis, INOVAÇÃO, MERCADO, Shoppings, Supermercados, Varejo

Forever 21 usa cremalheiras embutidas

cremalheirasUma das lojas mais aguardadas nos últimos tempos no Brasil, a Forever 21 chegou em São Paulo e chama a atenção pela disposição dos produtos no ponto de venda. Destaca-se o uso das cremalheiras, embutidas em uma falsa parede de tijolos, como bem observa o blog Falando de Varejo.

As cremalheiras geralmente são consideradas equipamentos inferiores a expositores como gôndolas e displays. Mas com criatividade e bom uso da arquitetura comercial no ponto de venda, é possível transformá-las em ótima alternativa. Composta por um perfil metálico perfurado, que possibilita a colocação de bandejas e porta-gancheiras, é preciso ter uma superfície para instalá-las, para sua fixação e sustentação.

CATEGORIA: Hotéis, INOVAÇÃO, MERCADO, Shoppings, Supermercados, Varejo

Projeto da VZA, arquitetura do Laghetto Viverone mescla passado e presente

laghettoO modelo cosmopolita da arquitetura contemporânea, em harmonia com a herança cultural do casarão, está presente com destaque no interior do Hotel Laghetto Viverone, projeto da VZA – Vera Zaffari Arquitetura.

O complexo hoteleiro, que surgiu da proposta de revitalização de um casarão do início do século XX inventariado pelo Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre, ganhou espaço na mídia com imagens destacando o prédio de entrada, que conserva a casa dos Micheletto. Entretanto, a parte externa da edificação é apenas parte da essência do Hotel. O restante do empreendimento destaca a harmonia do projeto de arquitetura comercial que mescla passado e presente com maestria.

Para expor essa faceta interna do empreendimento, o hotel disponibiliza um passeio virtual, para que curiosos, futuros hóspedes e outros interessados possam analisar a estrutura e a decoração elegante do Viverone Moinhos. Confira!

CATEGORIA: Hotéis, MERCADO, Shoppings, Supermercados, SUSTENTABILIDADE, Varejo

Guia destaca sustentabilidade na Arquitetura

TetoVerdeA Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (Asbea) lançou a versão eletrônica de seu Guia de Sustentabilidade na Arquitetura – Diretrizes de Escopo para Projetistas e Contratantes. Trata-se de um documento que visa alinhar, entre contratante e contratado, os principais tópicos que deverão ser abordados no desenvolvimento do projeto, desde o levantamento das condições locais e do entorno do terreno, até os parâmetros de conforto, manutenção, durabilidade dos componentes e vida útil da edificação.

O guia também tem como objetivo melhorar as condições de sustentabilidade no desenvolvimento de projetos de arquitetura e das cidades, além de reunir informações sobre a importância das políticas públicas para viabilizar a implementação eficaz das boas práticas na área.